Notícia

Encontro Pedagógico debate estratégias e perspectivas do ensino à distância

Publicado dia 05/10/2018 às 12:43

Em um cenário educacional que aponta para a multiplicação dos pólos de ensino à distância no Brasil, fenômeno potencializado após a entrada em vigor do decreto 9.257, que flexibilizou as normas para o credenciamento e oferta de EAD, as Instituições de Ensino Superior se viram frente à possibilidade de expansão praticamente ilimitada de suas áreas de atuação dentro do território nacional. Nesse contexto, que permite dizer que a educação à distância encontra-se em um momento histórico face à entrada de grandes grupos educacionais no mercado, o ensino presencial necessita ser repensado a partir de um novo paradigma, qual seja, o de adaptar-se a essa nova realidade. Com esse propósito, a Fadep, como parte do Programa de Formação Continuada de seus docentes, promoveu um Encontro Pedagógico no qual a temática norteadora dos trabalhos foi o EAD, com suas peculiaridades e recursos.

Sob a coordenação da professora Pricila Kohls dos Santos, Doutora em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, os trabalhos, realizados na última segunda (1) e terça-feira (2), foram desenvolvidos com vistas a apresentar ao corpo de professores da Fadep as possibilidades e ferramentas disponíveis para a educação à distância, o que foi feito a partir de exemplos e experiências já vivenciadas por ela em outras instituições de ensino. À palestra de Pricila, seguiu-se um debate conduzido pela professora Ana Laura Bertelli Grams que, a partir da palestra, discutiu possibilidades para a prática docente.

A abordagem realizada por Pricila, no sentido de que a Educação à Distância deve ser tratada a partir de uma perspectiva que continue a valorizar o papel do professor, mediador do processo de produção do conhecimento do aluno, é ressaltado pela coordenadora do Núcleo de Apoio Pedagógico da Fadep, professora Tânia Ceni, que entende também ser fundamental compreender quem é o cliente para o EAD. “Trabalhar a questão do aluno, que, em sua grande maioria, é o jovem que busca uma formação em nível de ensino superior, é fundamental para compreendermos como fazer com que a educação à distância, independentemente de onde estiverem nossos alunos, seja, na verdade, uma educação sem distâncias”, ressalta. Para ela, é fundamental com que as novas ferramentas e tecnologias que permitiram a rápida multiplicação do EAD, não sejam apenas instrumentos de massificação, mas sim apenas facilitadores de um processo efetivo de produção de conhecimento e transformação, o que, conforme ressalta, é uma das preocupações da Fadep, que prepara-se para entrar definitivamente nesse novo mundo.

Novas tecnologias e ambiente virtual de aprendizagem


Por sua vez, Tânia Bertelli, coordenadora do curso de Pedagogia, lembra o compromisso da Fadep de, em seu Processo de Formação Continuada, promover encontros capazes de instigar seus docentes à reflexão crítica de seus processos. “Temos que estar sempre atentos, com vistas a continuamente repensar nossas práticas”, o que, segundo ela, fez com que a fala e as oficinas coordenadas pela professora Pricila Kohls, viesse ao encontro do que a Fadep, através de seu curso de Pedagogia e do NAP, entendem que deva ser o processo de aperfeiçoamento contínuo dos professores da instituição. Tânia Bertelli ainda destacou o fato de que, embora os professores da Fadep já tenham uma boa familiaridade com as novas tecnologias e com o ambiente virtual de aprendizagem, a oportunidade de ouvir alguém que vem de uma outra instituição, onde o EAD já é realidade há mais tempo, sempre traz novidades e experiências diferentes, permitindo com que possíveis situações de adversidade, como a reação de alguns frente às novas tecnologias, possam ser abreviadas.


A possibilidade de conhecer a experiência do EAD em outras instituições, permitindo com que os docentes da Fadep rapidamente se adaptem a essa nova perspectiva também foi destacada pela Diretora Acadêmica da Fadep, professora Ornella Bertuol, cujo entendimento é de que “a atuação docente precisa estar alinhada ao perfil da atual geração, caracterizada, dentre outros aspectos, pela afinidade tecnológica e pela demanda por flexibilidade na gestão de seu tempo. A introdução de momentos de aprendizagem à distância vem atender tal perfil, além de propiciar o desenvolvimento da autonomia e criticidade, essenciais à atuação de sucesso junto à sociedade contemporânea”.

Além da palestra apresentada a todo o corpo docente da Fadep na noite de segunda-feira (1), durante a terça (2), Pricila coordenou duas oficinas, realizadas para um público menor, nas quais priorizou-se a instrumentalização dos presentes, principalmente em questões relacionadas ao Moodle, ambiente virtual de aprendizagem já utilizado pela Fadep em suas disciplinas híbridas, onde parte do conteúdo é desenvolvido a partir de atividades realizadas à distância.