Notícia

Psicologia: acadêmicos compartilham experiências adquiridas em estágios supervisionados

Publicado dia 14/12/2017 às 07:47

Os resultados obtidos, as dificuldades e as inúmeras aprendizagens. Assim foram as apresentações de estágios supervisionados dos acadêmicos do 10º período do curso de Psicologia da Fadep (Faculdade de Pato Branco) nos dias 4, 5 e 6 de novembro. Ao todo, foram 62 trabalhos apresentados e compartilhados com alunos e docentes. As apresentações dos trabalhos, que são equivalentes aos TCCs (Trabalhos de Conclusão de Curso), anteveem um dos momentos mais importantes: a conclusão da graduação.

Avaliados a partir de critérios como o referencial teórico e as práticas apresentadas, a análise crítica do campo de atuação, clareza da exposição, os encaminhamentos e resultados, entre outros aspectos, os trabalhos fizeram parte dos estágios realizados durante o 8º, 9º e 10º períodos do curso, em hospitais, clínicas, escolas, entidades sociais, no Serviço de Psicologia da Fadep, entre outros locais.

Coordenadora do curso, a professora Carla Baumer avaliou as apresentações de forma muito positiva e lembrou que os estágios no curso de Psicologia iniciam-se desde o 2º período. “Com isso aproximamos o aluno da prática profissional, visando desenvolver habilidades e competências relativas à atuação do psicólogo”, destacou a professora. A atuação do acadêmico é acompanhada de perto por um docente responsável.

De acordo com Carla, nos estágios supervisionados finais os alunos atuam diretamente em seu campo de intervenção. “Isso possibilita a ele (aluno) vivenciar e colocar em prática os conteúdos trabalhados no decorrer de sua formação”, acrescenta. Além da professora Carla, os trabalhos foram avaliados e orientados pelas professoras Russélia Godoy, Kelly Zavadski, Teresa Demarco, Bruna Freitag, Elina Rocha, Juliane Varaschin, Flávia Ferri e Alessandra Vivan.

Para a acadêmica Jussara Gassner Araujo, o estágio proporcionou inúmeras experiências positivas. “Enquanto profissional, o estágio proporcionou, além de muita aprendizagem sobre a teoria e técnica de psicologia hospitalar, a capacidade de lidar com o imprevisível”, contou. Realizado em um hospital geral de Pato Branco, o estágio oportunizou um novo aprendizado todos os dias. “Dentro do ambiente hospitalar, a gente aprende uma lição nova a cada atendimento. O estágio só comprovou que era realmente eu desejo como profissional”.

Próxima da formatura, a acadêmica Simone Piantkoski pontua que a partir de agora quer dar continuidade aos estudos. “Agora, quero fazer uma pós-graduação na área de educação especial ou na área social”. Segundo Simone, os cincos anos de formação foram pautados pelo grande conhecimento compartilhado pelos docentes. “Eles foram incríveis e essenciais”, finalizou. 



Assessoria de Comunicação

Matéria: Rodrigo Bortot (DRT - PR 9040)

Foto: Arquivo Psicologia