Notícia

Núcleo de Apoio Pedagógico e Experiência Docente realiza oficina de Aprendizagem Baseada em Equipes

Publicado dia 19/03/2019 às 05:25

Comprometida com a utilização de metodologias ativas de ensino e aprendizagem, a FADEP, através do Núcleo de Apoio Pedagógico e Experiência Docente (NAPED), realizou na última quinta-feira, 14, uma oficina de Aprendizagem Baseada em Equipes, identificada pela sigla TBL, que decorre do nome da metodologia em língua inglesa, Team Based Learning. Segundo o coordenador do NAPED, Denny Almeida, o TBL é uma estratégia de ensino e aprendizagem colaborativa, que proporciona aos envolvidos um processo capaz de melhorar o engajamento dos alunos às aulas, potencializando a produção do conhecimento. Para ele, é importante, porém, que se diferencie o TBL das atividades em grupo comumente desenvolvidas em sala. “A aprendizagem baseada em times muitas vezes se confunde com as atividades corriqueiras feitas em grupo. No entanto, o TBL tem uma série de regras, um passo a passo a ser seguido, que é muito importante para que o trabalho seja bem sucedido, com os alunos tendo a interação necessária e para que o retorno do professor com essa atividade seja de fato positivo”.

Na atividade realizada na última semana, foi utilizada prática elaborada por professores do Grupo de Estudos em Metodologias Ativas do UNIPTAN, de São João del-Rei, MG, e aplicada em uma capacitação docente no ano de 2018 naquela instituição. O tema do encontro foi a confecção das bolas de futebol da Copa do Mundo da Rússia. “Nós optamos por um tema mais amplo e diverso do que aqueles com os quais os docentes estão acostumados, fugindo de qualquer temática mais aprofundada em alguma área específica, justamente para que os participantes da oficina passassem por todo o processo, sem tem ter alguma facilidade em relação ao seu campo de conhecimento”, destacou Denny, lembrando que as questões aplicadas ao grupo composto por 20 professores de diferentes cursos da FADEP foram interdisciplinares, podendo, por esse motivo, serem aplicadas a qualquer pessoa.

O desafio do aperfeiçoamento e reciclagem permanentes

A atividade da última quinta-feira contou também com a participação da coordenadora do curso de Medicina, professora  Luísa Fogarolli de Carvalho, que destacou a importância da oficina no sentido de desencadear o interesse e esclarecer dúvidas dos docentes sobre a aplicação das metodologias ativas. “Nosso objetivo é fazer com que os professores efetivamente dominem as técnicas relacionadas ao uso das metodologias ativas, em um processo cujo resultado será o fortalecimento do ensino em nossa instituição”, destacou. A capacitação permanente  em metodologias ativas de ensino e aprendizagem, a propósito, é destacado pela Coordenadora Acadêmica da FADEP, Ornella Bertuol, como algo que vem ao encontro da necessidade de adaptar os métodos de ensino às características da atual geração. “Nossos professores têm o desafio diário de promover um processo de transformação em uma geração que, por diferentes razões, mostra-se muito mais crítica, ativa e ávida por informações. Nesse cenário, cabe ao professor reciclar-se continuamente, atualizando-se e ampliando sua expertise no fazer educação”, concluiu.