Notícia

FADEP terá usina solar própria

Publicado dia 02/08/2019 às 12:14

Estrutura será a segunda maior usina solar da região Sudoeste do Paraná

A Faculdade de Pato Branco (FADEP) está se estruturando para ter uma usina fotovoltaica própria, que será a segunda maior usina solar da região Sudoeste do Paraná. Ao todo, o campus receberá 1.222 painéis solares, estruturação que fará da FADEP referência no que refere-se à energia renovável e práticas sustentáveis voltadas à eficiência energética.

No momento, a instalação ocorre no bloco dos laboratórios de comunicação, mas também já ocorreu na garagem dos ônibus. Contemplará, ainda, o Ginásio de Esportes, a Clínica de Saúde, a Praça de Alimentação, os Laboratórios de Saúde, além dos Blocos N e A. Ao todo, os painéis abrangerão 2.301 metros quadrados, alcançando a potência de 372,24 kWp, condição que oportunizará a geração de 41.643 kWh ao mês e 499.712 kWh ao ano.

A diretora geral da FADEP, Kelen Beatris Lessa Mânica, destaca que a instalação da usina solar contempla o planejamento de estruturação física que está sendo executado na Faculdade desde o início do ano. “Temos um planejamento permanente de investimentos voltados à infraestrutura, que contempla diversas melhorias na estrutura do campus, abrangendo salas de aula, estacionamentos, áreas de uso comum, laboratórios, além da aquisição de novos equipamentos, visando modernizar e otimizar as atividades pedagógicas, bem como valorizar as atividades diárias de todos aqueles que fazem parte da FADEP, ou seja, nossos alunos e colaboradores”, enfatiza.

Com o funcionamento pleno da usina, a estimativa é que a economia na conta de luz da Faculdade seja de 75%, postura que representa, sobretudo, sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Isso porque ao longo de 25 anos de operação, o novo sistema adotado pela FADEP poderá evitar a emissão de 6.372.671 kg de CO2, equivalente a 3.600.379 km rodados por um carro 1.0, ou aos benefícios gerados pelo plantio de 11.708 árvores.

Esta ação de sustentabilidade da FADEP tem o apoio do curso de Engenharia Elétrica, conforme pontua o professor e coordenador do curso, Me. Ricardo Bertoncello. “Módulos fotovoltaicos captam a irradiação solar para gerar eletricidade, o que oportunizará que a Faculdade torne-se uma referência em Ensino Superior que insere energia renovável em suas práticas diárias, oportunizando que os acadêmicos, das mais diversas áreas, vivenciem na prática a postura de preservação ambiental na otimização de atividades diárias”, destaca o professor.

O sistema fotovoltaico da FADEP contará com um software de monitoramento, o que oportunizará o acompanhamento em tempo real e a verificação se o mesmo está funcionando corretamente, bem como a análise da geração de energia.

“Também será instalada uma estação solarimétrica que medirá a incidência solar ao longo dos dias. O sistema, como um todo, painéis, inversores e estação solarimétrica, funcionará, ainda, como um enorme laboratório a céu aberto, fornecendo dados que servirão de base para pesquisas e trabalhos de conclusão de curso”, explica Ricardo. A usina solar fotovoltaica da FADEP está sendo instalada pela ENGIE.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Fotos: Alan Winkoski, acadêmico do 6º período de Publicidade de Propaganda da FADEP

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação da FADEP.