Engenharia Elétrica

Mercado de Trabalho

Com o desenvolvimento, de qualquer país, são os engenheiros os profissionais de maior responsabilidade pela infraestrutura deste desenvolvimento, projetando adequadamente as estruturas, seja qual for o segmento, para este crescimento. Logo, o mercado está sempre a procura de bons engenheiros nas mais diversas modalidades. É aí que entram os engenheiros eletricistas.

O mercado para esta profissão é promissor, com atuação em diversas áreas: construtoras, indústrias de automação, telecomunicações, usinas, linhas de transmissão, etc. Além disso, o interesse pelos conceitos de sustentabilidade e economia de recursos faz com que a carreira de engenheiro elétrico seja muito requisitada no futuro, a curto prazo. Outras áreas de destaque para o engenheiro são as de consultoria para a melhoria de processos, como projetos de redução de consumo enérgico, entre outros e a área da docência. Muitos engenheiros têm se empenhado como pesquisadores a fim de descobrir novas formas de melhor utilizar a energia elétrica.

Em geral o salário médio de um engenheiro no início de carreira fica em torno de 4 mil reais podendo chegar a 35 mil reais no auge de sua experiência.

O Engenheiro Eletricista pode atuar em empresas ou indústrias que fabricam ou usam equipamentos elétricos e sistemas de automação, entre elas concessionárias de energia elétrica, construtoras, fabricantes de sistemas elétricos e aparelhos eletrônicos, prestadora de serviços de telecomunicações, empresas com linhas de montagem e outras. O engenheiro eletricista pode atuar ainda em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e novas tecnologias, lecionar em universidades, prestar consultoria e desenvolver atividades de gerenciamento. Muitos engenheiros atuam também no mercado financeiro, devido a sua facilidade em trabalhar com cálculos.