Odontologia

Perfil Profissional do Egresso

O Curso de Graduação em Odontologia tem como perfil do formando/profissional o  Cirurgião Dentista, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, para atuar em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor técnico e científico. Capacitado ao exercício de atividades referentes à saúde bucal da população, pautado em princípios éticos, legais e na compreensão da realidade social, cultural e econômica do seu meio, dirigindo sua atuação para a transformação da realidade em benefício da sociedade, indo de encontro com o preconizado pela  Resolução CNE/CES 3, de 19 de fevereiro de 2002, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia, e ao encontro da missão da FADEP, que é “formar e qualificar cidadãos produzindo conhecimentos, orientados para o desenvolvimento social, cultural, científico e tecnológico, mediante atividades de ensino, pesquisa e extensão, inseridas no contexto regional e global”.

O Curso de Bacharelado em Odontologia da FADEP, em consonância com a Resolução CNE/CES 3, de 19 de fevereiro de 2002, visa dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades específicas:

I – Respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional;

II – Atuar em todos os níveis de atenção à saúde, integrando-se em programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde, sensibilizados e comprometidos com o ser humano, respeitando-o e valorizando-o;

III – Atuar multiprofissionalmente, interdisciplinarmente e transdisciplinarmente com extrema produtividade na promoção da saúde baseado na convicção científica, de cidadania e de ética;

IV – Reconhecer a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;

V – Exercer sua profissão de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de participação e contribuição social;

VI – Conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos;

VII – Desenvolver assistência odontológica individual e coletiva;

VIII – Identificar em pacientes e em grupos populacionais as doenças e distúrbios buco-maxilo-faciais e realizar procedimentos adequados para suas investigações, prevenção, tratamento e controle;

IX – Cumprir investigações básicas e procedimentos operatórios;

X – Promover a saúde bucal e prevenir doenças e distúrbios bucais;

XI – Comunicar e trabalhar efetivamente com pacientes, trabalhadores de área da saúde e outros indivíduos relevantes, grupos e organizações;

XII – Obter e eficientemente gravar informações confiáveis e avaliá-las objetivamente;

XIII – Aplicar conhecimentos e compreensão de outros aspectos de cuidados de saúde na busca de soluções mais adequadas para os problemas clínicos no interesse de ambos, o indivíduo e a comunidade;

XIV – Analisar e interpretar os resultados de relevantes pesquisas experimentais, epidemiológicos e clínicas;

XV – Organizar, manusear e avaliar recursos de cuidados de saúde efetiva e eficientemente;

XVI – Aplicar conhecimentos de saúde bucal, de doenças e tópicos relacionados no melhor interesse do indivíduo e da comunidade;

XVII – Participar em educação continuada relativa a saúde bucal e doenças como um componente da obrigação profissional e manter espírito crítico, mas aberto a novas informações;

XVIII – Participar de investigações científicas sobre doenças e saúde bucal e estar preparado para aplicar os resultados de pesquisas para os cuidados de saúde;

XIX – Buscar melhorar a percepção e providenciar soluções para os problemas de saúde bucal e áreas relacionadas e necessidades globais da comunidade;

XX – Manter reconhecido padrão de ética profissional e conduta, e aplicá-lo em todos os aspectos da vida profissional;

XXI – Estar ciente das regras dos trabalhadores da área da saúde bucal na sociedade e ter responsabilidade pessoal para com tais regras;

XXII – Reconhecer suas limitações e estar adaptado e flexível face às mudanças circunstanciais;

XXIII – Colher, observar e interpretar dados para a construção do diagnóstico;

XXIV – Identificar as afecções buco-maxilo-faciais prevalentes;

XXV – Propor e executar planos de tratamento adequados;

XXVI – Realizar a preservação da saúde bucal;

XXVII – Comunicar-se com pacientes, com profissionais da saúde e com a comunidade em geral;

XXVIII – Trabalhar em equipes interdisciplinares e atuar como agente de promoção de saúde;

XXIX – Planejar e administrar serviços de saúde comunitária;

XXX – Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas (informática, novos materiais, biotecnologia) no exercício da profissão.